Última matéria enviada em 12/08/2014 - Matéria acessada: 3494 vezes
Unidades de saúde do município participam do agosto azul.

Dados do Ministério da Saúde apontam que a cada cinco mortes de adultos com idade entre 18 e 30 anos, quatro são de homens. Para chamar a atenção do público masculino para a importância da prevenção, a Secretaria de Estado da Saúde está promovendo o Agosto Azul, mês dedicado a fortalecer as ações de promoção à saúde do homem. Os municípios estão sendo orientados a desenvolver atividades que estimulem os homens a adotar hábitos mais saudáveis de vida e consiga reduzir sua resistência em procurar os serviços de saúde. O público-alvo da campanha está na faixa etária entre 20 e 59 anos.

O município de Colatina também está participando da campanha, de acordo com a Coordenadora Municipal do Programa de Agentes Comunitários de Saúde, Dirce Maria Pereira Viana, as equipes foram orientadas a desenvolver atividades que estimulem os homens a adotar hábitos mais saudáveis de vida e consiga reduzir sua resistência em procurar os serviços de saúde.

Ao longo deste mês, as ações estão focadas e organizadas nos eixos: acesso e acolhimento; saúde sexual; câncer de próstata, cuidados básicos quanto a Hipertensão e Diabetes; principais agravos e condições crônicas. A campanha faz parte da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem, que visa melhorar a qualidade de vida para o cidadão. Neste mês todas as Unidades de Saúde de Colatina estão desenvolvendo palestras educativas, marcação de consultas, e havendo a necessidade, exames de TSH para os homens.

Dados do Ministério da Saúde apontam que os homens desenvolvem mais doenças do coração, cânceres, colesterol elevado, diabetes, pressão alta, tem mais tendência à obesidade e não praticam atividades físicas com regularidade. Apesar disso, resistem a buscar ajuda profissional. Por este motivo devemos procurar conscientizá-los quanto a importância dos cuidados com a saúde.

Você sabia que os homens:

– Praticam atividade física com menor regularidade;

– Muitas vezes acham que não vão adoecer, por isso não se cuidam;

– Geralmente têm medo de descobrir doenças;

– Não procuram regularmente os serviços de saúde e quando procuram, na maioria das vezes, não seguem os tratamentos recomendados;

– Estão mais expostos aos acidentes de trânsito e de trabalho (ocupam profissões de maior risco como eletricista, bombeiro, motorista e em áreas da construção civil, por exemplo);

– Utilizam álcool e outras drogas em maior quantidade;

– Estão envolvidos na maioria das situações de violência;

– Vivem em média sete anos a menos que as mulheres.

Fonte: Governo do Estado.

Prefeitura Municipal de Colatina.

 
Seja o primeiro a comentar esta matéria!
 



ENVIE ESTA MATÉRIA PARA SEUS AMIGOS...
 
Últimas da coluna Colatina
29/04/2016

29/04/2016

27/04/2015

16/04/2015

09/12/2014

12/08/2014

12/08/2014

12/08/2014

12/08/2014

08/08/2014


Últimas Notícias
29/04/2016

29/04/2016

27/04/2015

16/04/2015

09/12/2014

 
_________________________________________________________________________________________________________________________________